segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Desejos


Eu te desejo manhãs amarelas de sol,
Cálidas, alegres, ruidosas,
Para que tua alma se sacie de luz.
Eu te desejo tardes azuis de céu de estio,
De nuvens altas, brancas, alongadas,
Para que teus olhos se fartem de espaço.
Eu te desejo noites calmas de verão,
Curtas, úmidas, mornas,
Para que logo reencontres tuas manhãs amarelas de sol.

Eu te desejo noites frias de lua nova,
Mágicas, longas, solitárias,
Para que aprecies a companhia e o calor de quem te ama.
Eu te desejo poucas trilhas estreitas,
Áridas, sinuosas, intrincadas,
Para que te exercites na tenacidade e destemor.
Eu te desejo portas largas e abertas
Para que entres sem bater
E te sintas bem-vinda nas noites frias de lua nova.

Eu te desejo manhãs brancas de sol,
Serenas, frescas, sonoras,
Para que caminhes sem pressa e te admitas parte do cosmos,
Para que absorvas o colorido das flores
E tua alma se encha de vida.
Para que teu coração se afaste do luto,
Para que teus pulmões se inundem de odores
E teu rosto se ilumine nas manhãs brancas de sol.

Eu te desejo poucos falsos afetos
Para que estimes teus amigos sinceros.
Eu te desejo esporádicos reveses
E pequenos fracassos, às vezes,
Para que te alegrem os menores sucessos.

Eu te desejo pequenas tristezas,
Raras, insignificantes, eventuais,
Para que reconheças os momentos felizes.
Eu te desejo leves doenças,
Brandas, benignas, ocasionais,
Para que prezes a tua saúde.

Eu te desejo uma paixão de mentira,
Única, inócua, fugaz,
Para que reconheças um amor sem limites.
Eu te desejo uma vida sem pressa,
Para que aprecies cada segundo vivido.

Eu te desejo uma vida modesta,
Para que não te absorvam os bens materiais.
Eu te desejo sonhos possíveis
Para que não persigas quimeras falazes.

Eu te desejo toda a sorte que existe.
Eu te desejo um futuro radiante.
Desejo que vivas um sonho,
Calmo, bonito, delirante,
E que te seja este mundo um ameno jardim.

Eu te desejo, enfim, uma vida intensa,
De alegrias, de risos sem fim.
Eu desejo que sejas feliz,
Ainda que vivas longe de mim.